sábado, 28 de abril de 2012

BULIMIA E ANOREXIA PODEM SER DETECTADAS NO CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO


A frase "mulher bela é mulher magra" expressa um dos estereótipos de apelo bastante forte determinado pela sociedade. E, em busca desses padrões, muitas mulheres incorrem em erros nada saudáveis. A bulimia e a anorexia nervosa são apenas dois deles. O Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Ambulim), por exemplo, tem uma pesquisa em que aponta que, ao longo da vida, entre 0,5% e 4% das mulheres terá anorexia nervosa, e de 1% a 4,2% destas pacientes apresentará bulimia nervosa. O estudo aponta, ainda, que cerca de 30% dos obesos em tratamento apresentam descontrole alimentar com ingestão compulsiva de grandes quantidades de alimento, com sensação de perda de controle.

Mas onde entra o dentista como personagem dessa história para detectar a bulimia? A cirurgiã-dentista Maria Lúcia Zarvos Varellis diz que o profissional pode ficar atento para algumas características. As faces dos dentes devem ser muito bem analisadas durante o exame clínico. Isso por que uma desmineralização do esmalte sem causa aparente, por exemplo, pode ser indício de bulimia. "Pode-se observar também a orofaringe constantemente irritada, sugerindo o esforço feito para induzir o vômito. Esses pacientes apresentam ainda um quadro de xerostomia (mau hálito)." Maria Lúcia explica ainda que existem casos em estágios mais avançados, com exposição do conduto nervoso do dente, e outros em que a cúspide palatina fica totalmente corroída. Tudo isso devido aos constantes episódios bulímicos em que se tenta compensar com o vômito o comer compulsivo.

Tanto nos casos de anorexia quanto de bulimia, o paciente tem uma distorção de sua imagem corporal, e mesmo de suas atitudes e sentimentos com relação a essa imagem. O coordenador do Ambulim e professor de pós-graduação do Departamento de Psiquiatria da FMUSP, Taki Athanássios Cordás, diz que, muitas vezes, as pacientes descrevem essa compulsão como se fosse o efeito de uma droga. Algumas chegam a relatar que seriam capazes de matar alguém que as impedissem de comer num desses episódios bulímicos.

"A anorexia é uma doença de adolescente e adulto jovem, que aparece geralmente entre os 12 e 18 anos de idade e 90% são do sexo feminino", explica Cordás. "A paciente com anorexia tem o peso abaixo do normal. E, apesar disso, busca sempre o emagrecimento. Ela corta a alimentação, usa laxantes, diuréticos e pratica exercícios físicos excessivamente. Mesmo estando extremamente magra, se reconhece ou se acha muito gorda." 

Já a bulimia é uma doença de adulto jovem, na faixa entre 20 e 40 anos - 90% a 95% dos casos são mulheres. "São pessoas com o peso normal, mas que se preocupam excessivamente com o peso e com a imagem corporal. Passam o dia fazendo dieta ou jejum e, de repente, vão para a geladeira e comem tudo o que veem pela frente", ressalta.

fonte: site condor odonto

Nenhum comentário:

Postar um comentário